Sobre_ ALI_SE
_
a árvore ao jardim
Alice Valente Alves

Poder escudado em guerras de estratégias sempre desumanas

Porquê uma embaixada como a de Israel ainda no centro da cidade de Lisboa?

Vizinhos da Embaixada de Israel sentem-se "escudos humanos".


(…) Os mais condescendentes chamam-lhe "check-point". Os mais irados preferem usar expressões como "bunker" ou 'faixa de Gaza'. Na zona das avenidas novas, em Lisboa, ninguém fica indiferente à barreira de segurança instalada … em frente ao edifício da Embaixada de Israel. Duas cancelas automáticas e vários pilares antibombas, vigiados por agentes da PSP e da Mossad (a 'secreta' israelita), impedem a passagem de veículos numa das zonas mais movimentadas da cidade.
(…)
"Tal como os israelitas afirmaram em 1979, depois do atentado à embaixada, nós, os moradores, somos o seu escudo humano. Nada mudou. Já fomos evacuados de casa três vezes por ameaças de bomba"…
(…)
Para Jorge Bacelar Gouveia, professor de Direito Constitucional que preside à Comissão de Fiscalização das 'secretas', a embaixada deveria mudar de local, como fez a dos Estados Unidos...
(…)

… embaixada entre a população porque se houver um atentado morrem umas dezenas de portugueses e a opinião pública vira-se contra os muçulmanos.

…Se a Embaixada de Israel quer segurança, e porque dinheiro não lhe falta, que procure local apropriado que não colida com a segurança e a livre vida dos cidadãos. Instalar uma embaixada de risco em zona habitacional é como instalar uma pirotécnica na cave de um prédio!

Leia artigo na íntegra: Expresso - 11 Agosto 2008


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Páginas