Sobre_ ALI_SE
_
a árvore ao jardim
Alice Valente Alves

SER-SE empacotado

O que é e o que se entende por «SUSTENTABILIDADE» turisticamente falando?
  • Em primeiro lugar e como prioridades, estão sempre as dimensões do Económico e do Social.
  • Em segundo e porque o mercado é exigente, há então que fabricar produtos turísticos de alta qualidade para se GANHAR competitividade.
  • E só depois em terceiro lugar é que vem o Ambiente e a Conservação da Natureza e a terem de ser compatíveis com o tal desenvolvimento do Económico e do Social.
  • E por último, até poderia constar mas NÃO, NUNCA se FALA ou se aborda as dimensões do Cultural e do Científico-Humanitário.
Mas que insustentável este caminho de uma «sustentabilidade» turisticamente imposta. O TURISMO em sua dita de sustentabilidade entrou numa selvática competição com a Natureza e o Humano… numa desumanização sem precedentes.

E porque estamos em altura de férias e do turisticamente falando. Viaja-se para
terras e terras de países não desejáveis para ficar, só mesmo para passar um tempo, de um «passa tempo», por uma semana talvez, depende do capital que se tenha e aí ficar-se-á num tempo de poupança a experimentar um qualquer luxo arrebatador, a ajudar assim os fabricantes das obras baratas em seus grandiosos complexos, com pena de mais e mais não se ter, a ter pena dos que não têm este tipo de poder... E de malas aviadas, bem aviadas, vai-se e vem-se numa igualdade que mete dó, de nada se aprender, basta só o chegar e dizer que se foi e se repetiu igualmente o que já se repetiu numa qualquer outra viagem de anos anteriores… num dito que todos tão bem sabemos que não irá vencer a tal competitividade, assim neste jeito de consumir uma Terra em terras das raízes que não se regam…
E já todos tão «mal alimentados» quando se cansarão destes pacotes pré-concebidos de um amontoado de fabricações para um qualquer vazio que não os felicitará ao FUTURO por tão insustentável?... No «planear o território» a se riscarem todas as terras numa feroz «nova era das descobertas» neste global turismo de formatados similares pacotes das sempre e mesmas receitas gastronómicas nas mesmas decorativas ambiências arquitectónicas, construídos assim para mutilar tudo o que é crescer.

«mal alimentados» pressupõe somente o comer, o dormir e a satisfação das necessidades do homem enquanto ser primário: O SOCIAL.

E existem depois os outros «alimentos» tornados igualmente necessários por nos darem a vital e verdadeira elevação ao enriquecimento e engrandecimento do Ser, precisamente por seres que somos dotados de pensamento, sentimento e afectos, «alimentos» esses que estão intrinsecamente associados às variadíssimas manifestações da arte e do artístico em suas manifestas obras e que são: Literatura (poesia, prosa…); Música; Artes Plásticas (Pintura, Fotografia, Desenho, Escultura, Gravura…), Dramaturgia, Cinema; Artes Cénicas (Teatro, Dança, Ópera, Circo); Arquitectura; Artes Visuais (Ilustração, Design, Decoração, Arte Digital…); Banda Desenhada; Artes Performativas; etc…

E «bem alimentados» pressupõe sempre múltiplos e benéficos contributos com a CULTURA e o CIENTÍFICO-HUMANITÁRIO na autenticidade da verdadeira sustentabilidade e preservação tão natural como inerente do SER em sua NATUREZA.
ALICE VALENTE ALVES

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Páginas